#Hashtags: como usar em 4 lições

O uso de hashtags é um recurso que conquista cada vez mais espaço nas redes sociais como Twitter, Facebook, Google+, Instagram e Pinterest. Hashtag é uma palavra-chave antecedida pela cerquilha (#). É, provavelmente, o meio mais popular de categorizar conteúdos nas mídias sociais, porque torna as postagens detectáveis. Além disso, com base em interesses comuns, elas permitem que você se conecte a outras pessoas. Exemplo: se quiser saber o que andam falando sobre “Marketing Digital”, basta procurar por #marketingdigital para ter acesso a diversos posts sobre o tema em instantes! Muitas pessoas fazem uso aleatório das hashtags, sem saber que existem métodos para torná-las mais efetivas. Compartilho, a seguir, dicas que vão ajudar na escolha delas:

1) Seja específico e assertivo. Quanto mais direcionada for sua hashtag, maiores as chances de você atingir seu público-alvo. Digamos, por exemplo, que você tenha uma agência de viagens especializada em pacotes para lua de mel. Em vez de usar #viagem ou #viagens – termos muito abrangentes – opte por #viagemdeluademel ou #viagemdosnoivos. Aqui, as hashtags são específicas para seus consumidores. Além disso, é importante observar se a hashtag está de acordo com o tema do post. Isso porque usar uma hashtag só porque ela está sendo muito pesquisada vai ser pouco eficaz para a disseminação do conteúdo. E faça sempre uma revisão antes de postar, já que um simples erro de ortografia pode fazer com que a hashtag seja um fracasso (pois a chance de que várias pessoas cometam o mesmo erro é mínima!).

2) Crie hashtags para sua marca. Além de usar hashtags populares e relevantes, você pode criar algumas que remetam exclusivamente ao seu negócio. Elas podem trazer slogans e frases ou também expressões criadas para ações de marketing, usadas por tempo determinado. #JustDoIt e #ShareACoke são exemplos lançados por organizações mundialmente famosas. E quais os benefícios dessas hashtags? Conseguir monitorar o desempenho de campanhas e aumentar sua presença nas mídias sociais.

3) Use hashtags relevantes. Para que tenham eficácia, as hashtags devem conversar diretamente com seu público-alvo. Há várias maneiras de filtrar as mais adequadas para seu caso. A primeira dica é pesquisar diretamente na plataforma. O Instagram, por exemplo, traz sugestões quando você digita um termo, indicando também o volume de marcações de cada palavra. Outra boa estratégia é pesquisar quais hashtags sua concorrência está usando, para também fazer uso delas. Além disso, existem algumas ferramentas gratuitas na web que podem auxiliá-lo na busca pelas melhores hashtags, como o Webstagram (https://web.stagram.com), Keyhole (http://keyhole.co) e Top Hashtags (https://top-hashtags.com/). Aplicativos para Android e iOS, como o Tags for Likes, Tagomatic e Top Tags também facilitam muito suas escolhas.

4) Fique atento à quantidade. Quando o assunto é o volume de hashtags, existem “regrinhas” que se aplicam a cada rede social. No Instagram, o limite é de trinta por post. E, nessa rede, as hashtags são altamente recomendadas para promover seus conteúdos. Pesquisas mostram que quanto mais você incluir, maior é sua exposição. Mas isso não significa que você deve usar todas. O recomendado, de modo geral, é que sejam usadas cerca de cinco a dez por postagem. Entenda o motivo: em um primeiro momento, pode parecer óbvio marcar muitas hashtags no post, a fim de que ele alcance mais pessoas. No entanto, a maioria dos usuários vai ignorar a sua postagem, pois a concorrência com outras publicações é grande. Ou seja, eles irão vê-la, mas não vão fazer qualquer interação, como curtir, seguir ou comentar. Quando isso acontece, o número de impressões aumenta, mas o engajamento é mínimo. E, como resultado, o Instagram pode entender que seu conteúdo é irrelevante, fazendo com que sua postagem “fique para trás” na ordem de exibição dos posts. No Twitter, pesquisas apontam que os tweets com uma ou mais hashtags têm 50% mais chances de serem retweetados em comparação aos que não usam o símbolo #. Ao mesmo tempo, o uso de uma quantidade excessiva pode diminuir consideravelmente as interações de um tweet. Já no Facebook, o sistema de busca de hashtags não é tão eficiente e muitas vezes é inútil fazer uso delas. Quando usadas nos grupos, porém, elas têm maior validade. Isso porque ajudam a separar as publicações por assunto. Seja qual for a rede, lembre-se: evite o uso de hashtags que não tenham total aderência ao conteúdo. Além de não causar efeito, você corre o risco de atrair o público errado.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>